Arranca esta semana  uma campanha de informação e sensibilização pública que pretende esclarecer e informar a população em geral sobre o impacto da meningite, causas e principais sintomas de uma doença de progressão rápida, manifestada muitas vezes através de sintomas facilmente confundidos com os de uma simples gripe, mas que pode levar à morte ou a sequelas graves, se não tratada rapidamente.

Esta iniciativa arrancou com o lançamento do site www.prevenirameningite.pt , disponível desde a passada segunda feira, onde é possível saber mais sobre a meningite e qual a melhor forma de prevenir a doença.

Pretende sobretudo, esclarecer e alertar para os principais grupos de risco, que envolvem não só bebés e crianças, mas também adolescentes e jovens adultos.

Para o pediatra Paulo Oom “informar a população sobre a meningite, incluindo as suas possíveis manifestações e melhores formas de prevenção é uma obrigação de todos e pode trazer benefícios reais para toda a comunidade, com especial destaque para as crianças e adolescentes”.

Anualmente, registam-se cerca de 1,2 milhões de casos de doença meningocócica em todo o mundo, vitimando mortalmente cerca de 65.700 pessoas. Um em cada cinco sobreviventes da doença apresenta sequelas e incapacidades para toda a vida, entre as quais lesões cerebrais, surdez, amputações e insuficiência renal.

Esta campanha, que conta com o apoio da GSK, será complementada através de ações de sensibilização pública, com distribuição de informação sobre a doença, passando ainda por centros de saúde e unidades hospitalares.1511