Mais uma edição dos PRÉMIOS ALMOFARIZ teve lugar no passado dia 7 de Junho, o que é que faz com que esta cerimónia seja conhecida como a noite dos “Óscares” do Setor Farmacêutico?

Esta iniciativa da revista FARMÁCIA DISTRIBUIÇÃO, revista líder no setor da Farmácia, distingue o que de melhor se faz na área farmacêutica (quer os profissionais e os seus projetos, como as empresas e os seus produtos inovadores) através de uma cerimónia que é já uma tradição no setor (23 anos de existência ininterrupta) e que, de facto, é muitas vezes referida como os “Óscares” do setor farmacêutico.

São atribuídos galardões em várias categorias, como por exemplo a “Figura do Ano”, prémio já atribuído em edições anteriores a personalidades como: Odette Ferreira; João Cordeiro; João Silveira; José Aranda da Silva; Francisco Guerreiro Gomes; Maria Manuela Teixeira; João Carlos de Sousa; Margarida Caramona; Rui Santos Ivo; Francisco Batel Marques; Odete Isabel; Francisco Carvalho Guerra; Amílcar Falcão; Claudina Rodrigues-Pousada; Carlos Maurício Barbosa; Pedro Baptista; José Augusto Guimarães Morais; Hélder Mota Filipe; Ema Paulino; Paulo Cleto Duarte; Ana Paula Martins e Henrique Luz Rodrigues (já nesta edição de 2017).

Atribui ainda prémios nas categorias “Farmácia do Ano”, “Projeto” e “Anúncio Profissional do Ano”. Para além destes são ainda atribuídos prémios para o “Medicamento Não Sujeito a Receita Médica do Ano”, “Produto de Dermocosmética do Ano”, “Produto do Ano” e “Laboratório do Ano”, por votação direta das farmácias portuguesas.

Nesta última edição o que é que mais lhe chamou á atenção? Qual foi a grande surpresa da noite? 

A grande surpresa da noite dos Prémios Almofariz são sempre os vencedores nas várias categorias, que só são revelados durante a cerimónia… o suspense e a emoção são garantidos a cada edição dos Prémios Almofariz.

Sei que foi uma noite de celebração e seguramente haverá sempre bons motivos para isso, considera que o setor farmacêutico em Portugal está de boa saúde e que se recomenda? 

Independentemente do nível de saúde do setor farmacêutico em Portugal, que não me cabe a mim comentar, existem sempre motivos de celebração dos muitos e bons projetos e profissionais que este setor tem.

Finalmente, talvez seja dificil mas é previsivel alguma novidade na 24a edição deste evento no próximo ano? Pensam efectuar a transmissão em ‘live streaming’ na internet, por exemplo? 

Ainda estamos a finalizar esta edição, mas dentro de alguns meses quando começarmos a preparar a 24ª edição dos Prémios Almofariz iremos, com toda a certeza pensar em algumas novidades. O “live streaming” poderá ser uma opção, no entanto, quero destacar que já este ano fizemos diretos em vídeo dos momentos mais importantes (incluindo os anúncios dos vencedores), divulgados através das redes sociais (por exemplo no Facebook da revista FARMÁCIA DISTRIBUIÇÃO).